publicado em 21/09/2018 às 14h53
Curso de Direito é a maior graduação do Brasil

O MEC divulgou ontem o último Censo da Educação Superior, apresentado os dados até o ano de 2017 sobre as graduações, cursos de tecnólogos e licenciaturas.

O curso de Direito conseguiu manter sua expansão e se consolida ainda mais como a maior graduação do Brasil, com 879.234 ingressantes, seguido pelo curso de Pedagogia, Administração e, mais remotamente, Ciências Contábeis.

Confiram o quadro:

A evolução, comparada com o ano de 2009, não deixa dúvidas quanto ao aumento de prestígio do curso.

A razão disto, muito provavelmente, guarda forte correlação com a crise econômica e a visão de que um concurso público, hoje, é a melhor opção para quem quer ingressar no mercado.

O curso de Direito é o que melhor prepara os concurseiros, de um modo geral, para este tipo de disputa.

Os dados são referentes ao ano de 2017 mostram que temos no total 8.286.663 matrículas no ensino superior, sendo que Direito sozinho tem 879.234 alunos matriculados. Até 2013 o curso de administração dominava este ranking.

As instituições de ensino particulares recebem o maior contingente destes estudantes. Estão matriculadas nas redes particulares 6.241.307 estudantes, enquanto que na rede pública temos 2.045.356 das matrículas.

A obtenção da 1ª colocação é o resultado natural de mais de 2 décadas de expansão irrefreada dos cursos de Direito. Em algum momento isso iria refletir quantitativamente nas estatísticas e colocar o Direito como maior curso do Brasil.

Assim evoluiu a gradação do número de instituições no país:

1995 – 165 faculdades de Direito

2001 – 505 faculdades de Direito

2014 – 1.284 faculdades de Direito

2015 - 1.304 faculdades de Direito

2018 - 1.423 faculdades de Direito

O Blog Exame de Ordem acompanha a abertura de faculdades de Direito, que entrou em ebulição neste ano de 2018, e de uma forma absoutamente irresponsável: 

MEC autoriza mais 7 cursos e Brasil supera as 1400 faculdades de Direito

OAB/PR promete judicializar a abertura indiscriminada de cursos de Direito

Auditoria do TCU detona o MEC e a qualidade do ensino jurídico no Brasil

A escandalosa política do MEC: 104 cursos de Direito autorizados em 2018

A audiência pública do CNE e a ruína da graduação em Direito

Inacreditável! MEC autorizou hoje a abertura de mais 34 faculdades de Direito!

OAB bate pesado no MEC: "Contribui com a continuidade do estelionato educacional no Brasil"

A ostensiva guerra do MEC contra os Conselhos de Classe

A impressionante realidade do ensino superior privado no Brasil

Iniciada a era do desmonte do ensino superior no Brasil

 

Obviamente, com a atual abertura, os números vinculados ao Direito irão crescer ainda mais. Não vai demorar e teremos 1 milhão de estudantes de Direito matriculado no Brasil.

É impossível que tamanho crescimento não reflita no Exame de Ordem, até porque os responsáveis na OAB pelo Exame acompanham essa questão da graduação muito, mas muito de perto.

Número de estudantes universitários do Brasil na área jurídica por gênero:

O curso de Direito tem hoje mais mulheres do que homens. São 486.422 estudantes do sexo feminino diante de 392.812 do sexo masculino. Curiosamente, e ainda assim, o curso é o que tem no total o maior número de estudantes do sexo masculino se comparado com as demais graduações.

 

Esse crescimento todo, não se iludam, vai cobrar seu preço no futuro. Não consigo, no momento, antever de qual forma, mas isto é certo. Nenhum mercado cresce de forma indefinida e em algum momento, por pura saturação, o mercado vai refratar violentamente novos profissionais.

Isso, creio, deve vir a ocorrer daqui uns 10 anos ou um pouco mais. Para um futuro mais próximo viveremos um verdadeiro oba-oba nas graduações. O número de estudantes universitários do Brasil na área jurídica ainda vai passar por um processo de expansão, seja pelo aumento do número bruto de estudantes como também pela redução da taxa de desistência.

Mas como bem sabemos, a ressaca só vem depois da festa.