Jus21 Cursos Online

Os cursos certos para a sua aprovação!

publicado em 06/11/2019 às 15h00
Plágio e falhas no Exame de Ordem: e até agora a OAB fez o quê?

O tempo, dizem, é um santo remédio. Cura os males e apaga as lembranças ruins das nossas vidas.

E isso é verdade: o tempo realmente resolve muitas coisas nos corações dos homens, sarando feridas ou apagando problemas.

Um exemplo: as 3 anulações na última prova objetiva. 

Muitos candidatos reclamaram, este aqui que escreve reclamou e 3 anulações feitas.

XXX Exame de Ordem: Recurso para a questão de Direito Desportivo

FGV plagia pela 2ª vez consecutiva questão da CESGRANRIO no Exame de Ordem

XXX Exame de Ordem: FGV erra no edital do Exame e questão tem de ser anulada!

Teve crime no Exame de Ordem e a OAB não vai fazer nada?

URGENTE: OAB anula de ofício questão plagiada do XXX Exame de Ordem

XXX Exame de Ordem: Questão de Processo Civil FORTE para ser anulada!

Blog Exame de Ordem: 4 recursos e 3 anulações!

Pronto! Todos os problemas resolvidos! Para que relembrar que tivemos um segundo plágio seguido no Exame de Ordem, uma questão versando sobre norma que ainda não estava em vigor e uma questão de Processo Civil repleta de vícios de concepção?

Não foram anuladas? Pois então deveria estar tudo certo, não é?

Página virada!

Página virada e fica tudo certo, não é?

Não, a página não está virada!!!

Nada foi resolvido, essa que é a verdade!

A OAB sistematicamente semeia problemas no Exame de Ordem porque deixa há 9 anos a página ser virada, independentemente da sucessão de problemas no Exame de Ordem.

Whatsapp do Blog - 61-99314.4383

Ninguém dá respostas a nada.

Exemplos, só para pontuar:

1 - Como é gerido um banco de questões que permite que duas questões plagiadas sejam usadas de forma seguida sem nenhum processo de verificação de plágios?

2 - Como é gerida a elaboração de questões manifestamente problemáticas, como a questão de processo civil anulada e mesmo outras questões nesta edição (na realidade, em todas) que sempre apresentam problemas?

Não podemos deixar de registrar que o baixo índice de anulações de questões no Exame de Ordem NÃO É FRUTO da qualidade da prova, mas sim de um rigor surreal na análise dos recursos, em que a OAB e a FGV usam de critérios personalíssimos para manter vivas questões que todo mundo (professores e candidatos) aponta como anuláveis. Parece até que a banca e os candidatos lidam com ramos do conhecimento e percepções da realidade completamente díspares.

3 - A quantas anda o pedido de apuração dos fatos relativos ao plágio encaminhado pela OAB para a FGV? 

Em relação à questão 20, a OAB Nacional atuou de forma imediata, após constatar indícios de plágio na questão citada e decidiu pela anulação do item e pelo encaminhamento de pedido de apuração dos fatos junto à Fundação Getulio Vargas, que é a banca responsável pela aplicação e formulação dos cadernos de prova.

Fonte: OAB

4 - A OAB vai anular mais alguma coisa ou vai manter o mesmo padrão de sempre?

Neste ponto alguém pode dizer que 3 questões já foram anuladas, e de ofício.

Isso é ótimo, sem dúvidas, mas existem mais questões problemáticas que merecem sérias considerações.

A prova não é boa porque tem poucas anulações. A prova é boa porque eventuais erros são corrigidos. 

Errar todo mundo erra. Sempre foi assim e sempre será. O problema está na vontade de reparar os vícios INDEPENDENTEMENTE da amplitude deles.

Se for em apenas uma questão, que seja em apenas uma. Se for em sete questões, então que se corrijam as falhas nas sete. Simples assim!

5 - Tenho acompanhado a forte movimentação dos candidatos nas redes sociais, lutando, buscando, perguntando. Infelizmente não vi até agora nenhum dirigente da Ordem parar e dar uma explicação. Qualquer explicação.

Ninguém se manifesta.

Só respostas-padrão e NENHUM envolvimento com o pleitos dos examinandos prejudicados.

Tem uma publicação no Instagram do presidente da OAB, Dr. Felipe Santa Cruz, que está com quase 10 mil comentários dos candidatos.

Um mobilização sem precedentes!!

Isso entre outras dezenas de publicações com milhares de comentários e pleitos. Uma verdadeira e gigantesca mobilização dos Examinandos. E, ainda assim, nada acontece.

A verdade é que o Exame de Ordem enfrenta sérias dificuldade de mudanças qualitativas. Todo Exame é sempre a mesma ladainha de sempre, ou seja, os problemas não são superados.

Duas questões plagiadas consecutivas representam perfeitamente o que estou escrevendo aqui.

A prova poderia ser muito melhor, mas não é. Cada evolução já verificada foi antes precedida por sérios problemas. Como as correções lastimáveis da 2ª fase do XIX Exame de Ordem ou o caos generalizado ocorrido no X Exame.

O problema é que esse marasmo cansa. Essa eterna briga infrutífera contra falhas explícitas já cansou, e este Exame foi o ponto de virada da percepção dos candidatos quanto às recorrentes falhas nas provas.

Deixar o esquecimento recair sobre os fatos desta primeira fase é, acima de tudo, péssimo para o próprio Exame de Ordem.

Por isso não podemos deixar esquecer: para evitar que na próxima edição mais candidatos sintam o amargo gosto da injustiça na boca.

E eu, mais do que ninguém, vejo bem de perto o que esses candidatos estão amargando. Não dá para aceitar! Não mesmo!

O silêncio é inimigo da Justiça.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM