publicado em 28/10/2019 às 16h02
FGV afasta responsável pela questão plagiada no XXX Exame de Ordem

A professora que elaborou a questão anulada do XXX Exame de Ordem Unificado, realizado no último dia 20 de outubro, foi desligada do corpo docentes de colaboradores da Fundação Getúlio Vargas (FGV), organizadora do exame, segundo informações divulgadas pela própria FGV, nesta segunda-feira (28), enviadas ao LeiaJá.

De acordo com a nota, a questão anulada é da disciplina de direito internacional e já havia constado em uma prova de concurso de outra instituição, em 2012. 

Confira, na íntegra, a nota da Fundação sobre o caso:

"A FGV esclarece que já elaborou, nos últimos 10 anos, 29 exames para a OAB, o que corresponde a elaboração de 2607 questões inéditas, numa média de 03 exames por ano. Para resgate da verdade é fundamental informar que o que houve no último exame foi, única e tão somente, a elaboração de uma questão de Direito Internacional, por uma professora mestre e doutora, que já havia constado em uma prova de concurso para outra instituição, nos idos de 2012.

A FGV tem compromisso, inclusive, com o ineditismo das questões, pelo que concordou com a anulação da questão, sem qualquer prejuízo para os candidatos, que receberam a pontuação correspondente e, ainda, desligou a professora do corpo técnico responsável pela elaboração das questões."

Fonte: Leia Já

Para a FGV a prova corre perfeitamente bem.

Se o compromisso com o ineditismo é tão grande, por que as questões de Filosofia do XXVI Exame de Ordem não foram anuladas?

Para quem não lembra, a FGV repetiu os fundamentos das duas questões de Filosofia no XXVI Exame de Ordem, uma tirada do XIII e outra do XVI Exames, tal como alertado em primeira mão pelo Blog ainda no domingo daquela prova:

FGV repete questão de Exame anterior no XXVI Exame. Anulação deve ocorrer

Está faltando criatividade para a FGV: Outra questão de Filosofia copiada

No VII Exame de Ordem aconteceu a mesma coisa, só que naquela oportunidade foram 3 questões, também denunciadas aqui.

Enfim...

Afastar a professora foi uma medida correta, de toda forma.

Resta saber se a FGV vai reconhecer que várias questões nesta edição estão com problemas, como as questões de Direito Administrativo, Direito Processual Civil e "Direito Desportivo", que sequer poderia fazer parte da prova.

Mantenho tudo o que escrevi no texto abaixo:

O que a OAB está esperando para romper o contrato com a FGV?

Duas questões plagiadas seguidas é inaceitável. Mas isso não constou na nota da FGV, não é?



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM