publicado em 27/03/2019 às 13h31
A expectativa pela lista de aprovados na próxima sexta-feira!

Na sexta-feira a FGV vai publicar a lista preliminar de aprovados na prova objetiva do XXVIII Exame de Ordem.

Quem estiver com o nome na lista, evidentemente, tem sacramentada a sua aprovação na 1ª fase, coisa que a maioria de vocês já sabe bem.

Whatsapp do Blog - 61-99314.4383

E quem estiver fora da lista começará a corrida, no dia seguinte, pelas anulações.

Invariavelmente os candidatos fazer sempre a mesma pergunta: será que vão anular?

Complicadíssimo, claro, depender de tão poucas anulações, especialmente por sabermos que a OAB tem sido ingrata quando o assunto é exatamente esse.

Retificações e recursos! E agora, o que esperar após a retificação de ontem?

A agonia do "quase" se arrasta desde o dia da prova, chega até hoje, e só terminará no dia 10/04, quando a OAB finalmente publicará se vai anular alguma coisa ou não.

XXVIII Exame de Ordem: A manifesta falha da banca na questão da errata em prova!

Alô OAB! Até o Senado sabe que uma questão deve ser anulada!

XXVIII Exame: Recurso Civil - Questão do matrimônio

O vácuo da indefinição empata tudo. O candidato estuda para a 2ª fase, volta a estudar para a 1ª ou fica parado esperando o tempo passar para saber de fato do que fazer.

Tenso!

Se estuda para a 2ª fase e a Ordem não anula nada, o tempo é perdido. Se volta a estudar para a 1ª fase e a banca anula alguma coisa, o tempo foi perdido também. E se fica parado aí é que o tempo vai para as cucuias mesmo.

Realmente, a dúvida e a indecisão são de lascar com a cabeça de qualquer um, e o medo de fazer uma escolha errada atrapalha tudo: o foco, a preparação e a concentração necessária para tomar uma decisão.

Mas não pode ser assim!

Vocês são adultos e precisam tomar uma decisão!

E precisam porque o tempo é um artigo precioso demais para ser desperdiçado com a dúvida. Pouco tempo para estudar visando a 2ª fase pode custar muito caro ao final, caso efetivamente tenhamos ao menos uma anulação.

Arriscar faz parte, tanto para encarar a preparação para a 2ª fase como mesmo para voltar aos estudos visando a próxima 1ª fase.

"E se a escolha errada for feita?"

Suporta-se as consequências. Simples assim!

A verdade é que o histórico de anulações na 1ª fase da OAB não é nada bom, como vocês bem sabem:

Lembro-me que no XVII Exame eu não tinha fé em nenhuma anulação, e a banca surpreendeu com duas.

Na prova do XXIV, contra todas as probabilidades, a banca anulou uma questão, MESMO considerando que a aprovação havia sido elevada.

Já nas última prova a reprovação foi alta e a banca anulou uma questão.

Ou seja: adivinhar oque vai acontecer é algo muitíssimo complicado.

Quem for recorrer e está com 39 pontos pode até arriscar. Não seria nenhuma loucura. E, convenhamos, vocês conseguem arcar com o preço da frustração caso a banca não anule.

Arriscar, em uma boa medida, compensa.

Muitos candidatos estão com 39 pontos, e isso pode influenciar a OAB na hora de deliberar pelas anulações. Isso e, é claro, o volume de recursos que vocês apresentarão a partir da próxima sexta.

É preciso, nesta hora, mostrar força coletiva e lutar minimamente para as anulações na 1ª fase da OAB acontecerem.

Em suma: é hora de tomar uma decisão, seja ela ousada ou conservadora.

Apenas não fiquem parados. Essa é sempre a pior das escolhas, ESPECIALMENTE considerando o fato de que o prazo de preparação para esta edição do Exame de Ordem é extremamente curto.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM