Jus21

Prepare-se para o futuro

publicado em 13/07/2020 às 14h08
Exame de Ordem só em 2021?

A pergunta é bem direta: Exame de Ordem só em 2021?

Resposta também direta: NÃO!

A pergunta tem sido feita por muitos candidatos em uma quantidade bem acima do normal nestes últimos dias. E, claro, ela é pertinente, pois o quadro da pandemia não tem sido favorável não só para a OAB como também para o restante da sociedade.

Entretanto, ainda assim, neste ano ainda teremos, acredito, ao menos duas provas da OAB. Com sorte, muita sorte, três.

Por quê?

Vamos entender isso direitinho:

1 - A OAB quer aplicar a prova

Os dirigentes da OAB, em especial o coordenador do Exame, já deixaram claro em bem mais de uma live que, assim que tiver condições, a prova será aplicada.

A Ordem quer aplicar o Exame, e só não o faz em razão das restrições estaduais.

Aqui resvalamos nos muitos decretos estaduais que impedem o retorno das aulas neste momento.

Assim que as aulas voltarem, teremos o mínimo de condições para a aplicação da prova. Obviamente, com os devidos protocolos de segurança, algo que será objeto, seguramente, de edital próprio.

2 - Está ruim, mas está melhorando

A Folha de São Paulo publicou uma ampla matéria hoje tratando do início do processo de estabilização da doença pelo mundo, incluindo aí o Brasil:

Curva da Covid sugere imunidade maior e segunda onda menos provável

Segundo a Folha, em praticamente todas as regiões do mundo mais duramente afetadas pelo novo coronavírus e que retomaram as atividades há queda sustentada no número de mortes e infecções, e isso tem sido visto tanto na Europa como nos estados brasileiros e norte-americanos mais contaminados. 

No Brasil, cidades como São Paulo, Manaus, Rio e Recife estão reabrindo até agora sem repiques. Entretanto, a epidemia ainda se alastra no interior, assim como nas regiões Sul e Centro Oeste, até então poupadas.

OAB não vai flexibilizar aplicação da prova por localidade

Não podemos descartar que, nas localizades com aumento do número de casos seja ainda decretado algum "lockdown" ou algum outro tipo de medida restritiva.

Aulas no Piauí só voltam em 22 de setembro

Prova da OAB em agosto cada vez mais improvável

Ou seja: em algumas localidades a situação está se estabilizando, em outras ainda teremos dificuldades, mas de toda forma estamos vendo o surgimento de um horizonte. Ainda assimétrico, mas finalmente um horizonte.

3 - Previsão de retorno das aulas para setembro

Eu sinceramente acredito que a prova marcada para o dia 30 de agosto será adiada. Olhando o contexto hoje, não consigo crer que a Ordem mantenha essa data, não nas condições de hoje.

Contudo, até agora, temos uma previsão de retorno das aulas para o mês de setembro ao menos, até onde vi, em todos os estados.

Assim sendo, acredito que em outubro, daqui 3 meses, finalmente tenhamos condições para a aplicação da prova.

Não seria a data que gostaríamos mas é algo mais razoável e tangível considerando a pandemia.

Observação importante:

Eu acho ser impossível a aplicação da prova sem o retorno das aulas. Especialmente por dois motivos:

1 - Os decretos vedam, por óbvio;

2 - Quem vai assumir o risco de contaminação dos candidatos se não houver ainda uma chancela estadual? O grupo de risco não é nada pequeno.

A escola ou faculdade que alugar o espaço vai assumir? A OAB vai assumir?

Ninguém vai querer segurar essa bomba na mão, podem ter certeza.

Isso sem contar o custo político de arriscar a aplicação de uma prova sem que tenhamos condições mínimas. O universo de candidatos que possuem algum tipo de comorbidade não deve ser nada pequeno e estes vão armar uma confusão daquelas se não tivermos ao menos um mínimo de segurança para todos, em um momento de redução dos contágios.

Hoje, 13 de julho, não tem como aplicar a prova..

Mas em outubro sim, acredito que a evolução do quadro seja favorável.

Outro ponto relevante:

O MEC anunciou semana passada o novo calendário do ENEM:

MEC anuncia que provas do Enem 2020 serão em janeiro e fevereiro de 2021

Para o ENEM acontecer, é preciso antes TERMINAR o ano letivo. Logo, para o ENEM ocorrer é preciso termos o retorno das aulas, coisa que só pode acontecer em 2020.

Nossa baliza é, como já ressaltado, o retorno das aulas presenciais pelo país, o que, até agora, está previsto para setembro. Para só depois então termos o ENEM.

Teremos surpresas?

"E se a OAB der seu jeito e manter a prova para 30 de agosto?"

Não acho isso provável, não no atual contexto, mas também não é algo impossível de acontecer.

Mas quanto a isto, confesso, não tenho qualquer informação. É esperar para ver.

E se tudo piorar?

As evidências (e as notícias) não apontam para uma piora generalizada da pandemia. Temos sim pioras em alguns estados específicos e em cidades do interior, mas tudo seguindo um desempenho de início, meio e fim.

Não creio que o caldo vai entornar e piorar drasticamente novamente: não é isso que estou vendo no resto do mundo e no país também.

Neste aspecto sou um otimista. Um otimista com os pés no chão.

Conclusão

Tudo está muito longe do que queremos. Os prejuízos de tempo e dinheiro para todos é enorme, mas ainda assim podemos e devemos ter esperança.

NÃO negligenciem seus estudos! Isso é o mais importante! 

Não temos datas seguras, mas a chance de termos ao menos duas provas neste ano são bem razoáveis.

Se a prova marcada para o dia 30 de agosto de fato for adiada, a 2ª fase do XXXIII ficará para 2021. Disso não tenho dúvidas!

Mas ao menos conseguiremos ter a prova da 2ª fase do XXXI e a 1ª fase do XXXII. Ao menos isso.

Reforço a conclusão: ainda teremos o Exame de Ordem em 2020!

Vai dar certo!



FIQUE POR DENTRO
RECOMENDAÇÕES DO BLOG

Cursos, Treinamentos & Produtos

13 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM