teste
Como Fazer a Prova Destaque

A estrutura dos parágrafos da peça prática da OAB

A estrutura dos parágrafos da peça prática da OAB

Como deve ser a estrutura dos parágrafos da peça prática da OAB? Um dos aspecto do treinamento durante o processo de preparação para a prova subjetiva que precisa de uma boa atenção é a forma como os parágrafos são organizados.

Por quê: simplesmente porque serão pessoas que irão corrigir a prova de vocês, e elas precisam COMPREENDER tudo o que será redigido. Uma boa organização dos parágrafos é importante neste processo.

Como então lidar com os espaçamentos dos parágrafos na prova?

Primeiro vamos fazer duas observações importantes.

A FGV só oferece 150 linhas para os candidatos fazerem toda a peça prática da OAB. Em regra isso é mais do que suficiente, apesar de alguns candidatos reclamarem do espaço em determinados momentos.

Quantas linhas são necessárias para fazer uma boa peça prática?

Não é, evidentemente, motivo para ninguém se preocupar. Vocês estão fazendo suas peças e certamente já se familiarizaram com esse aspecto. De toda forma, é bom evitar desperdícios, em especial se o candidato notar que o enunciado exigirá uma peça mais extensa.

Montando corretamente o esqueleto da peça prática da OAB

A preocupação, ao fim, é a de sempre: o texto tem de ser inteligível, mostrar clareza e se fazer entender. Gostem ou não, agradar aos olhos dos corretores da banca da FGV é sim um objetivo, e isso envolve não só passar o conhecimento de forma completa como também em escrever corretamente.

Peça prática da OAB – Organização dos parágrafos

Vamos olhar detalhes importantes na prova. (NOTA: atentem apenas ao aspecto estético das imagens. Nada além disso)

1 – Espaçamento entra a qualificação da parte e a indicação da competência

Existe um espaço correto entre a indicação da competência, no topo da folha, e a indicação da parte em uma peça?

Análise de uma peça prática nota 5!

Eu desconheço qualquer história de aplicação de penalidades em candidatos por fazerem uma outra escolha. O candidato pode sim pular várias linhas como também pode, perfeitamente, não pular nenhuma.

É indiferente.

A imagem abaixo mostra um exemplo do formato que eu julgo mais apropriado.

Organizando corretamente os parágrafos da peça prática da OAB

Vocês devem se lembrar de que o espaço que colocamos nas petições tem como finalidade apenas facilitar a vida para o pessoal do cartório quando eles colocam uma etiqueta ou um carimbo. Não se trata de uma regra procedimental; tão somente de uma tradição (podemos chamar assim) que tem uma finalidade.

Análise de uma peça prática nota máxima da OAB

No exemplo acima temos um trecho de peça prática da OAB sem maiores firulas.

Abaixo uma peça com a delimitação de espaço:

Organizando corretamente os parágrafos da peça prática da OAB

Isso pode ser feito sem maiores problemas também, quando o critério é o de correção da banca. Mas em termos estritamente práticos, eu acho desnecessário tal espaço. Aliás, TODAS as peças que tiraram 5 que eu já vi, sem exceção, não tinham tal espaço.

Abaixo um exemplo interessante. O candidato colocou entre parênteses o termo “10 linhas”.

Isso é absolutamente desnecessário! Ou coloca dá o espaço ou não dá, não precisa escrever isso, como se fosse algum tipo de regra. Não é!

peça prática da OAB

Na prática não muda nada: não ajuda e nem prejudica. Mas fica meio esquisito.

2 – Espaçamento entre parágrafos

Vejam o texto abaixo.

Considerem aqui o esforço necessário para compreender a redação.

peça prática da OAB

Relevem o fato da redação estar certa ou errada, isso aqui é indiferente.

Agora olhem o próximo texto. Continuem levando em conta o esforço necessário para se entender o sentido da redação:

peça prática da OAB

Minha conclusão: quando o candidato abre uma linha de distância entre um parágrafo e outro o esforço para se efetuar a leitura é menor. E isso é fundamental para quem está lendo.

Acredito que essa deva ter sido também a conclusão de vocês. É uma conclusão meio que óbvia.

E faz sentido! É exatamente por isso que existem parágrafos: para delimitar linhas, sequências de raciocínio, e evitar não só a confusão como também para facilitar a leitura.

Minha dica: separem cada parágrafo. Usem uma única linha para isto. Fica muito melhor de ler (o corretor da sua prova muito provavelmente vai achar isso também) e, mais importante ainda, é melhor de se estruturar o raciocínio. E aqui falo do raciocínio de cada um de vocês!

Vejam a imagem abaixo. Mais uma redação sem parágrafos! Não é bem pior para se ler?

peça prática da OAB

E observem que a letra não é feia, ao contrário. Tenho certeza de que a leitura seria mais fluida se os parágrafos fossem nítidos, facilitando a compreensão da redação.

Talvez, por alguma razão, o candidato não queira dar de espaço entre um parágrafo e outro. Nestes casos, o ideal será ao menos apresentar um recuo de texto significativo para dar a ideia do parágrafo.

Na imagem abaixo o recuo foi pequeno, mas poderia ter sido significativo:

peça prática da OAB

Acredito que a questão agora esteja bem clara.

Tudo não passa da adoção de pequenos detalhes, coisas simples que vão facilitar a correção da peça prática da OAB na hora da verdade.

Para a peça prática da OAB é isso que interessa!

Trabalhem bem como organizar os parágrafos da peça prática da OAB para aumentar as chances de uma boa correção. Lembrem-se sempre que quem corrige a prova é humano, e pelo histórico ele erra com uma frequência que consideramos bem acima do razoável. Mitigar essa possibilidade é uma tarefa necessária para todo e qualquer candidato.

Como falta menos de 2 semanas para a prova, o ideal agora é treinar a resolução de muitas peças, e aproveitar para consolidar com convicção o modelo de estrutura de parágrafos mais adequado.

A hora para isso é agora.

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Newsletter