publicado em 23/10/2018 às 21h32
Apenas 988 recursos providos na melhor 2ª fase de todos os tempos!

A FGV não foi indulgente na correção dos recursos nesta 2ª fase da OAB. Apenas 988 recursos foram providos, o que não está muito destoante da média, mas abaixo do normal.

Talvez isso tenha ocorrido porque a 2ª fase teve o maior percentual de aprovação na história das segundas fases.

Isso deve ter pesado na hora de analisarem os recursos.

O Blog apresenta, com exclusividade, as estatísticas FINAIS desta edição do Exame de Ordem.

Nessa prova tivemos aproximadamente 124 mil inscritos (não tenho o número exato, mas dá para trabalhar com isso), sendo que, com a publicação da lista de aprovados da 1ª fase, 30.884 foram aprovados, o que dá um percentual de 24,90% de aprovação.

Quem não se sente seguro para buscar a OUVIDORIA pode contar com o auxílio do pessoal do PROVIMENTO, uma empresa de soluções educacionais preparada para lidar com os recursos da 2ª fase da OAB

http://www.provimento.com.br/

A ideia é oferecer a quem precisa a minuta de um recurso para a Ouvidoria feito de forma individualizada, técnica, para exatamente oferecer um recurso que tenha chances reais de ser bem sucedido, ao contrários de fundamentações generalistas que são vistas por aí.

O trabalho é meticuloso, artesanal e de muita qualidade.

Com os 8.300 candidatos oriundos da repescagem, o total de examinandos que fizeram a prova da 2ª fase foi de 39.284.

Hoje, com a publicação da lista FINAL de aprovados, 22.560 examinandos conseguiram gritar o famoso "paçei".

Isso significa dizer que o percentual de aprovação foi de surpreendentes 57,42%, o maior percentual de aprovação de todos os tempos em uma 2ª fase da OAB.

Na prova passada, do XXV, foram 53.728 candidatos que fizeram a 2ª fase, um número maior em função dos candidatos que vieram da repescagem anterior. Destes, 27.291 foram aprovados, com 50,79% de aprovação.

Eu escrevi antes da 2ª fase que ela tinha tudo para ser muito boa.

O que esperar da 2ª fase do XXVI Exame de Ordem?

Essa é a terceira edição seguida que temos oas provas subjetivas, ou, ao menos, correções acima da média geral.

O desenho do Exame de Ordem, considerando o contexto, tem sido de provas objetivas mais complicadas e provas da 2ª fase com correções mais justas.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM