publicado em 23/04/2018 às 15h44
Aprovados na 1ª fase do XXV Exame de Ordem: 29.892 examinandos.

O número EXATO de aprovados na 1ª fase do XXV Exame de Ordem: 29.892 examinandos.

Isso confirma a nossa percepção no dia da prova: que a prova do XXV foi pior que a prova do XXIV mas mais palatável que a prova do XXIII.

"A prova hoje NÃO FOI a pancada do XXIII, com toda a certeza do mundo. Mas também não foi a beleza que foi o XXIV, a prova passada. Eu diria, pela leitura da prova e pelos comentários nas redes sociais que a prova foi de mediana para difícil. Seria a melhor definição para a prova de hoje.

Não dá para saber, neste momento, se teremos uma aprovação no patamar da prova passada. Eu acredito que não. O quão maior saberemos apenas no momento da divulgação do resultado preliminar."

Fonte: Datas e perspectivas de anulações no XXV Exame de Ordem

E foi exatamente isto! Enquanto na 1ª fase do XXIII Exame de Ordem tivemos 15.352 aprovados, sem anulações. Agora, no XXIV Exame, foram 47.693 aprovados, número bem discrepante da prova do XXIII. E agora, no XXV, 29.892 examinandos aprovados. Exatamente um meio termo entre o XXIII e o XXIV Exames.

Trata-se de uma quantidade "regular" de aprovados.

Sim, já tivemos provas subjetivas com mais candidatos, mas considerando o contexto, o aumento do grau geral de dificuldade da prova objetiva, até que a resposta dos examinandos às modificações apresentadas no XXIII Exame de Ordem foi bem intensa.

Bem verdade que no XXIII Exame de Ordem pegou o pessoal de forma desprevenida, mas depois de alertarmos aqui amplamente a mudança de paradigma, os examinandos resolveram reagir, e isso foi visto no XXIV.

Perspectivas quanto eventuais anulações

Para o bem e para o mal, podemos, a partir do reconhecimento desses dados, pensar um pouco sobre as anulações esperadas para o próximo dia 08/05.

A verdade é que temos poucos recursos, e uma aprovação mais alentada como a de hoje minimiza as possibilidades de anulações nesta primeira fase.

Não coloco isso, evidentemente, como uma certeza: só quem decide é a banca recursal, mas dado o contexto, as chances de vermos qualquer questão anulada são pequenas. Eu ainda aposto em apenas uma anulação, e, com muita sorte, duas. Além disto é ilusão.