Prática Pós-Pandemia

Venham se preparar para o futuro das lides no país!

publicado em 09/02/2017 às 09h40
Uma novela da Globo e o inacreditável mimimi da OAB

A OAB enviou um ofício para o diretor de dramaturgia Silvio de Abreu repudiando uma declaração feita por um personagem, interpretado pelo ator Francisco Cuoco na novela "Sol Nascente".

No capítulo que foi ao ar no último dia 3, o personagem Gaetano disse que "advogado e contador é tudo trambiqueiro".

Confiram:

Inacreditável o mimimi em torno desse trecho da novela, como se a afirmação de um personagem dentro de um contexto ficcional fosse capaz de gerar a crença na audiência da novela certezas sobre a classe.

Poupem-me!

Parece-me que está faltando pauta para a OAB tratar, ou a Ordem está elencando mal suas prioridades.

Vejam o ofício:

nota de repúdio da oab

No melhor do espírito cívico, e querendo contribuir para o crescimento da classe e fortalecimento da instituição, dou aqui algumas sugestões de temas EFETIVAMENTE RELEVANTES para a OAB tratar, o que certamente irá repercutir positivamente entre os colegas e toda a sociedade:

1 - O Brasil vive uma onda SEM PRECEDENTES de prisões preventivas, quebras de sigilo telefônico (algo que chegou ao limite do inacreditável), inúmeras delações premiadas. Muito se discute sobre o Novo Processo Civil e NADA sobre Direito Constitucional e Direitos Fundamentais, especificamente sobre as ações do Estado que estão massacrando Direitos e Garantias Fundamentais, tal como, por exemplo, a presunção de inocência.

2  - No último dia 7 a Câmara, na calada da noite, aprovou uma anistia aos partidos políticos flagrados na Lava Jato, o que é um escândalo e um absurdo. O CFOAB vai se posicionar quando contra as sistemáticas tentativas de parlamentares, cujos nomes estão nas delações premiadas, de impedir que os efeitos das ações penais cheguem aos acusados?

Ninguém tem anda a dizer sobre o fato de investigados poderem legislar em benefício próprio?

3 - A Procuradoria-Geral da República pediu na última segunda-feira (Ou seja, antes da OAB mandar o ofício para a Globo) abertura de inquérito contra o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), os senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-senador Sergio Machado (PSDB-MG). De acordo com a PGR, eles se juntaram para articular base de apoio parlamentar e aprovar leis que prejudicariam a operação “lava jato”.

O mais impressionante nas acusações é que o grupo político estaria articulando uma Novo Assembléia Nacional Constituinte para estancar os efeitos da Lava Jato. Isso não é grave o suficiente para entrar no radar da OAB?

4 - Cadê a definição da Ordem quanto às eleições diretas para o CFOAB. Eu estava na última conferência nacional dos advogados, no Rio de Janeiro, e vi quando prometeram, após muitos estudos, levarem para votação a questão no Pleno.

Mas, em março ou abril de 2015, também acompanhei a votação no Pleno que determinou a realização de "mais estudos" antes do tema ser votado, e até hoje, depois de anos de promessas, o tema continua no limbo.

A OAB vai votar ou não essa questão? A OAB quer ou não democracia para a eleição de seu próprio presidente?

5 - O que é feito com o dinheiro das anuidades? Como os gastos do CFOAB e seccionais são feitos? Por que é tão difícil encontrar a prestação de contas da entidade? Muitos advogados querem saber como a grana da Ordem é gasta.

6 - O estado do Espírito Santo entrou em convulsão, uma anomia social profunda, com uma onda de homicídios e supressão das garantias mínimas constitucionais. Onde está a OAB cobrando a tomada de providências contra uma greve que transformou a população do estado em refém de criminosos?

7 - A questão salarial da jovem advocacia está aí, GRITANDO para ser objetivamente enfrentada, e só vejo placebos serem apresentados como solução. A média salarial para os jovens advogados hoje está em torno de R$ 1.200,00. Isso não constrange a classe? Não é INFINITAMENTE mais humilhantes do que um personagem de novela ficar esbravejando contra os advogados?

A questão toda é simples: é muito fácil e CONFORTÁVEL criticar uma novela. É muito fácil enviar ofício para a Globo.

Falo por mim, mas tenho certeza que muitos outros advogados pensam igual: a Ordem está perdendo sua relevância e sua força perante a sociedade porque não se manifesta quanto a temas relevantes, especialmente em um período histórico altamente conturbado como o atual.

A entidade tem diante de si a oportunidade de mostrar que é fundamental para o estado de Direito mas não mostra muita disposição em encampar as pautas mais significativas para o Brasil de hoje.

Já disse uma vez e digo novamente: o MBL hoje é mais importante do que a OAB! Mobiliza mais, chama mais a atenção e influencia mais a sociedade do que a Ordem e sua engessada e lenta capacidade de decidir e de tomar posicionamentos.

Estamos na era da internet, OAB. Acorda!

Aliás, aproveita também e para de ver novela.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM