Curso preparatório para a 1ª fase do XXXII Exame de Ordem

Venham se preparar forte para a próxima OAB

publicado em 19/05/2020 às 11h08
Reflexo da pandemia: a alta desmotivação nos estudos para a OAB

A pandemia do coronavírus já fez do ano de 2020 o pior da história de nossas vidas, independentemente das diferentes gerações. O impacto da doença no planeta é algo sem precedentes, se igualando aos efeitos de uma guerra real.

Seus efeitos na saúde, na economia, na nossa liberdade e na nossa perpectiva de futuro são imensos, e isso tem também afetado com grande intensidade a moral dos examinandos.

Nunca vi, nesses 12 anos de Blog Exame de Ordem, um universo tão grande de candidatos desmotivados e sem vontade de estudar como estou acompanhando agora.

Cronograma de Estudos reajustado para o XXXII Exame de Ordem

Os relatos de falta de vontade para os estudos nas redes sociais projetam um grande drama, quase invisível, mas profundo e verdadeiro: a falta de perspectiva afeta a moral e a produtividade de dezenas de milhares de estudantes.

A prova da 2ª fase do XXXI já foi adiada duas vezes, sendo que um terceiro adiamento é quase certo.

Presidente da OAB diz que 2ª fase Exame de Ordem pode ser adiada pela 3ª vez!

Sem a aplicação da 2ª fase a OAB não irá divulgar o calendário dos exames XXXII e XXXIII, integralmente suspensos e sem quaisquer datas de execução.

A situação é dramática. 

Vejam muitos dos relatos no Instagram do @blogexamedeordem.

Evidentemente não há remédio para essas indefinições. Enquanto a doença estiver com força não deveremos ter a prova.

Curiosamente, a indefinição quanto as datas é que tem "congelado" a motivação e a vontade de estudas dos candidatos, incluindo os que estão esperando pela prova da 2ª fase, ainda marcada para o dia 28/06.

O Blog Exame de Ordem no seu celular: Telegram e Whatsapp

Os candidatos reclamam que simplesmente não aguentam mais estudar, rever o mesmo conteúdo e manter a mobilização intepectual e emocional nos estudos. 

Isso até não surpreende: nunca antes os examinandos tiveram um intervaldo tão grande entre uma prova e outra, e esse prazo imenso não só foi inesperado como ninguém sabe como lidar com ele.

No Exame de Ordem a pressão das datas gera forte empenho nos candidatos, que não perdem tempo na preparação. Sem datas, essa pressão simplesmente não existe mais, e a motivação, pelo visto, foi embora.

Paradoxo

Curiosamente, em termos de preparação, o adiamento é altamente benéfico, pois os candidatos ganham, exatamente, um tempo imenso para se prepararem.

Aliás, um tempo que nenhum candidato jamais teve na história da prova. Obviamente, quanto mais tempo de estudo, maiores as chances de aprovação.

Ainda assim, uma grande quantidade de examinandos não tem encontrado a paz de espírito necessária para manter o foco e a dsiciplina na preparação.

O remédio

Acima de tudo a solução está na racionalização das circunstâncias. 

A crise está aí e nós não temos poder nenhum para mudá-la. Apenas duas coisas estão ao alcance dos candidatos: se cuidar para não se contaminar e aproveitar o tempo disponível.

Em algum momento, de uma forma ou de outra, as coisas voltarão ao normal. Em algum momento, seguramente, teremos o retorno das provas.

O compromisso do candidato é um só: estar pronto para a prova!

E TODOS tem em mãos, exatamente agora, um tempo para estudar que NUNCA candidato algum teve a oportunidade de usar.

Nunca!

É uma lógica irrefutável: quanto mais tempo se tem para estudar, melhor é a preparação.

E mais! 

As provas NÃO VÃO ficar mais difíceis por conta do grande intervalo de tempo. E isso por um motivo simples: não há banco de dados para questões "mais complexas".

Como ser um estudante altamente disciplinado?

É melhor estudar para a OAB alternando as disciplinas ou esgotando uma a uma?

As questões das provas já existem e ficam em um banco de dados. Não existe uma produção de questões mais difíceis para compensar um maior tempo de estudo dos candidatos.

Nenhuma questão entra nesse banco de dados sem antes passar por um processo complexo de elaboração, e nesse processo participam representantes da OAB, exatamente para filtrar a produção das questões.

A montagem de uma prova, ao final, é feita por um sistema que escolhe as questões de forma aleatória, obedecendo um algoritmo, retirando tudo desse banco de questões.

É tempo de se especializar: Confiram as pós-graduações do Jus21!

Não há margem, portanto, para a elaboração de "maldades".

Não estou dizendo que as futuras provas serão fáceis, mas sim que não há margem para uma ação deliberada visando aumentar a dificuldade da prova ainda mais.

Ou seja: os candidatos de hoje têm uma chance de OURO de serem aprovados, tanto na próxima 2ª fase (as provas já estavam prontas) como na próxima prova objetiva, a do XXXII Exame.

Motivação

A motivação tem uma origem clara: na ambição do candidato. No que ele quer vir a se tornar, no que ele quer vir a ter.

A ambição é um sentimento legítimo, a pretensão de se tornar melhor e realizar os próprios sonhos. 

As circunstâncias adversas, da forma como estão apresentadas hoje, só têm força para ATRASAR esses sonhos, mas não eliminá-los.

Mudar a visão dos fatos, para enxergar na quarentena uma VANTAGEM na preparação, que poderá ser mais elaborada, é um passo fundamental para o retorno aos estudos.

Vivemos tempos tristes, sem sombra de dúvida, mas é exatamente agora que todos nós somos convocados a mostrar do que efetivamente somos feitos.

Esse é um desafio do nosso tempo. Vamos então enfrentá-lo, tal como deve ser.

A missão de vocês, agora, é manter a cabeça fria e estudar. 

Tudo isso vai passar, e vocês sairão mais fortes do que entraram.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM