publicado em 14/04/2020 às 10h52
Presidente da OAB diz que é provável um novo adiamento da prova da 2ª fase

Acabou de ocorrer um webinar do site Jota com o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, e o coordenador pedagógico do Exame de Ordem, ministro do STJ, Marco Aurélio Bellizze, em que foi debatido a 4ª edição do estudo "Exame de Ordem em Números", em que a FGV apresenta os dados estatísticos do Exame de Ordem até o XXIX edição da prova.

O vídeo pode ser visto, na íntegra, no link abaixo:

Webinar JOTA: 10 anos do Exame de Ordem Unificado | 14/04/20

Foi perguntado ao presidente da OAB, abertamente, se era possível um novo adiamento da prova da 2ª fase do XXXI, remarcada que foi para o dia 31/05.

Ele respondeu que a prioridade da OAB era com a vida das pessoas, e que, em função do que ele estava acompanhando pelo noticiário sobre a evolução da pandemia, e de seu provável pico de contaminação, era provável que a prova fosse adiada novamente.

OAB reabre as inscrições para a repescagem da 2ª fase do XXXI Exame de Ordem!

SUPER Promoção Jus21: 50% de desconto nos cursos de 2ª fase!

Ele também ressaltou que eventuais medidas restritivas nos diferentes estados podem atrapalhar o calendário da prova, e que a Ordem iria seguir as recomendações dos governadores em seus respectivos estados.

Isso significa dizer que a Ordem vai acompanhar, tão somente, a evolução da doença na sociedade e aplicará a prova quando achar seguro. A Ordem, assim como todos nós, estamos à merce da dinâmica da epidemia.

Felipe Santa Cruz disse que não tem conhecimentos na área médica e que os especialistas na área é que devem dizer quando será seguro para a sociedade voltar ao normal, aí incluindo a aplicação prova.

Para o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em entrevista dada ao fantástico, o Brasil terá dias muito duros entre maio e junho.

Brasileiro não sabe se escuta o ministro ou o presidente, diz Mandetta

Essa previsão é uma entre muitas outras que apontam diferentes datas para o pico de contaminação.

A verdade é que temos um cenário incerto sobre o período de extensão da epidemia, sendo muito difícil fazer alguma previsão. 

Mas, e isso ficou claro com a entrevista de hoje, que a Ordem vai sim adiar novamente a prova caso não existam condições para a sua aplicação.

Evidentemente, um novo adiamento vai impactar nas futuras datas ainda a serem marcadas dos Exames XXXII e XXXIII.

E o que fazer?

Ainda não temos nenhum adiamento oficial e a data continua marcada para o dia 31/05.

Os candidatos têm de manter o processo de revisão e trabalhar com a perspectiva de que teremos sim a prova neste dia.

Eventual futuro adiamento é um problema que está no futuro e não deve atrapalhar os estudos, até porque ele simplesmente pode não acontecer. É um cenário possível, evidentemente.

A situação não é boa para ninguém, e a falta de perspectivas compromete, e muito, a capacidade de concentração e mesmo a motivação. Isso sem contar com a saturação mental e a simples incapacidade de se estudar por não aguentar mais ver o mesmo conteúdo indefinidamente.

Sugestão

Quem está saturado pode perfeitamente, neste momento, dar uma parada nos estudos de uma semana, para evitar excesso de fadida mental. Não adianta nada estudar se o cérebro simplesmente não consegue se concentrar.

Saber dosar os estudos agora é de suma importância, e se permitir um descanso diferenciado neste momento é algo muitíssimo razoável.

Acredito que a Ordem irá se pronunciar sobre um futuro adiamento ainda no início de maio, quando o cenário para o final do próprio mês de maio se tornar mais claro.

Hoje não fazemos ideia de como a pandemia vai evoluir, e tomar decisões agora é uma tarefa muito difícil.

 

Vamos aguardar.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM