publicado em 17/02/2020 às 10h00
Jovem cego enfrenta doença grave há 11 anos e se forma em Direito

"A gente sabe o quão difícil é se formar hoje em dia, com tantos afazeres, compromissos, e obrigações, não é uma coisa fácil. Imagine para João Cláudio Lopes da Silva que há 11 anos o cenário de sua vida mudou, após descobrir um tumor cerebral que resultaria em deficiência de cegueira, deixando marcas permanentes em seus caminhos, mas nenhuma delas o impediu de correr atrás de seu maior sonho. Ele não desistiu, já passou por oito cirurgias e atualmente se prepara pra nona. Com 28 anos ele se orgulha de segurar seu diploma nas mãos. Hoje ele tem mais que motivos para brindar a vida e comemorar a tão sonhada graduação. Foi em uma solenidade memorável, carregada de sentimentos de ‘dever cumprido’, que ele pôde vivenciar uma de suas maiores emoções, a comemoração da graduação no curso de Direito pela Puc.

O caminho até o diploma é árduo, tem a cobrança da família, social, financeira e até as maiores cobranças individuais de cada um, mas João se agarrou na própria dificuldade, e fez dela um degrau por dia transformando uma tragédia de viver uma vida nas sombras, em uma linda história de superação solene, inspiradora e admirável se transformando em um conceituado bacharel em Direito. Nenhum cursinho preparatório aceitou o aluno, mas ele se manteve firme e conquistou o seu lugar por mérito e esforço próprio ingressando na faculdade em 2014.

Infelizmente o número de pessoas que alcança este nível de conhecimento com cegueira é muito pequeno, segundo IBGE na estatística de 8,45 milhões de brasileiros integrados no ensino superior apenas 43,633 possuem deficiência representando 0,5% do número total de alunos matriculados.

Hoje em dia existem alguns programas de assistência à portadores de deficiência João ganhou o auxílio do Programa de Acessibilidade para conseguir ingressar em uma Universidade. Diversas faculdades em Goiânia possuem programas integrados em cursos para oferecer apoio à inúmeras modalidades diferentes de acessibilidade.

Na UFG por exemplo existem atualmente 3 programas importantes para auxílio como; o Apoio Pedagógico, o Intérprete Libras e também o LAI - Laboratório de Acessibilidade Informacional de extrema importância para o ingresso de alunos portadores de deficiências.

João recebeu o apoio de livros em braille, computadores adaptados com leitura de textos e recebeu um óculos com tecnologia de ponta que foi de extrema importância para seu crescimento, que até monitor do curso de Práticas Jurídicas ele se tornou com esforço e dedicação.

Mas nem só de sofrimento foi a vida do estudante, dedicado e esperto. Sua ledora que acompanhou sua trajetória na faculdade hoje se tornou sua esposa, a faculdade por fim pode-se dizer que transformou a vida do estudante em um lindo sonho realizado. Agora ele sonha em exercer a profissão frisando a importância do apoio das pessoas nessa trajetória: 'A maneira de tratar as pessoas com total cordialidade sem indiferença nem preconceito', explica João."

Fonte: Curtamais



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM