publicado em 15/05/2019 às 17h37
Gestão e empreendedorismo na grade do curso de Direito?

A OAB/AM encaminhou para o Conselho Federal da OAB uma interessante proposta: incluir na grade do curso de Direito as disciplinas gestão e empreendedorismo para os futuros bacharéis saírem da graduação com o domínio dessas competências.

São, evidentemente, disciplinas metajurídicas, mas fundamentais para quem deseja empreender na carreira, e advogar é, essencialmente, empreender.

Para o presidente da Comissão de Gestão e Empreendedorismo da OAB-AM, David Novoa, a inclusão das disciplinas como optativas vai proporcionar aos futuros profissionais um conhecimento mais amplo sobre gestão de processos, finanças e posicionamento no mercado.

“A advocacia do século XXI está inserida em um mercado bastante competitivo e a necessidade vai além do conhecimento jurídico. Hoje, o advogado precisa entre outras coisas dominar também o marketing jurídico para se posicionar no mercado e saber como planejar estrategicamente o seu escritório e a sua atividade profissional’’

Além da gestão e do empreendedorismo, as disciplinas Planejamento Estratégico, Marketing e Finanças, também foram sugeridas como optativas pela OAB-AM.

Curso de Formação de Perito Judicial

Pratica para Iniciantes - Advogando nos Tribunais

Pratica para Iniciantes - processo de Execução

Pratica para Iniciantes - Advogando nos Juizados Especiais Criminais

a Dr.ª Bianca Anjos, vice-presidente da Comissão Especial de Gestão e Empreendedorismo, ressaltou a importância da gestão e do empreendedorismo para todos os operadores do Direito, independentemente de serem advogados ou não.

“Gerir e empreender são duas necessidades essenciais para todos os profissionais. Quem estuda para concurso público, por exemplo, sabe que é preciso um bom planejamento e uma boa gestão de tempo e recursos. Além disso, não se pode negar que a advocacia é a grande porta de entrada para as outras carreiras jurídicas. Essas disciplinas serão de suma importância’’.

É inequívoco que o modelo atual da graduação no Brasil está obsoleto, e nem mesmo o novo marco regulatório, publicado em dezembro do ano passado resolveu a questão. Aliás, passou muito longe de ser efetivamente modernizado.

pauta

A grande dificuldade dos egressos está, exatamente, em não os rudimentos de como ingressar no mercado da advocacia. Não sabem nada de gestão, fluxo de caixa, empreendedorismo. A quantidade de escritórios de jovens advogados que quebra não deve ser fácil de calcular.

Acho difícil a proposta ser aceita, mas a iniciativa é muito inteligente.

As faculdades de Direito deveriam, inclusive, oferecê-las independentemente de fazerem parte ou não do currículo do curso.

Aliás, creio que são poucas as seccionais que tem uma comissão de gestão e empreendedorismo. Neste aspecto a OAB/AM está de parabéns.

Com informações da OAB/AM.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM