Simulado OAB - Questões inéditas e inovações legislativas do período da pandemia

Preparem-se com quem entende!

publicado em 09/04/2020 às 16h08
"Fatiar" o tempo para aprender mais: conheçam a técnica pomodoro

Vocês controlam o tempo quando estão estudando ou apenas vão estudando sem fazer nenhuma mensuração do tempo gasto?

A questão é significativa, pois o gerenciamento de estudos a partir do controle REAL de tempo tem um impacto muito positivo na preparação para o Exame de Ordem e para concursos públicos também.

A técnica de controle do tempo foi desenvolvida no final dos anos 80 por um italiano chamado Francesco Cirillo, que durante suas horas de estudo, olhou para um relógio em formato de tomate na cozinha de sua casa e teve a ideia de cronometrar o tempo que realmente utilizava estudando. Daí surgiu o nome “Técnica Pomodoro”.

Esse método consiste em dividir o tempo de estudos em períodos curtos de 25 minutos (chamados de "um pomodoro") com o auxílio de um cronômetro. O objetivo é controlar o tempo utilizado efetivamente nos estudos e evitar dispersões que, por fim, acabam por prejudicar o processo de compreensão cognitiva.

E o que seriam horas brutas e líquidas de estudo?

Pois bem! Vejamos:

Hora bruta é o tempo que você PENSA que estudou, ou seja, o momento em que inicia o processo de aprendizagem até o momento de sua interrupção. Exemplo: você diz que estuda 6 horas por dia, com as horas divididas entre os períodos vespertino e noturno. Inicia às 14h e para às 17h, após, retoma às 20h e para às 23h. Esse é o tempo bruto destinado ao seu plano de estudos.

Hora líquida é o tempo que você DE FATO estudou, ou seja, descontando idas ao banheiro, intervalos para o café, interrupções excepcionais como atender o telefone ou atender o carteiro e por aí vai. Descontando o tempo gasto com atividades diversas, as 6 horas que inicialmente seriam de estudo caem por terra.

Último dia da Promoção de Aniversário do Jus21

E qual a importância disto? A princípio parece bobagem, afinal, o que uma ida ao banheiro ou uma pausa para o café influenciaria no meu plano de estudos de 6 HORAS POR DIA.

A perspectiva inicial de absorver o maior conteúdo possível para aumentar as chances de aprovação no concurso tão sonhado se tornam pura ilusão. O que deveriam ser horas concretas de absorção de conteúdo, na verdade, se tornam horas corridas de planejamento de estudo inadequado e ineficiente.

A pessoa tem a sensação (ilusória) de estar se preparando eficientemente para a prova, quando na verdade está desperdiçando horas preciosas de concentração. Exemplo disto é o tempo que nosso cérebro leva para começar a condensar as informações recebidas, o que leva de 3 a 5 minutos. Quer dizer que, a cada pausa, sua mente demora um certo tempo para retomar o ritmo de percepção.

O ideal seria controlar o tempo, evitar dispersões e organizar melhor os minutos de pausa com a ajuda de um cronômetro. Isso permite que a ansiedade seja controlada e o tempo de estudos seja melhor aproveitado com foco e disciplina. Sem perceber, o estudante aumenta o ânimo e diminui consideravelmente o cansaço, além de trabalhar melhor a capacidade de concentração.

Planejamento e metas

O primeiro passo é definir qual será o objetivo. Escolher entre a prova da 1ª ou da 2ª fase e, a partir daí, traçar um plano eficiente de estudos. Feito isso, é necessário analisar o tempo que terá até a data da prova e, então, a partir do conteúdo programático, dividir as matérias de forma que consiga esgotá-las até o temido dia da avaliação.

Novo Cronograma de Estudos para o XXXII Exame de Ordem

O segundo passo é comprar um relógio cronômetro que pode ser encontrado em qualquer lugar, ou, no seu próprio celular.

Uma vez adquirido o cronometro outro ponto fundamental e, não menos importante, é escolher e organizar seu local de estudos. Se isso será feito em casa, alguns cuidados devem ser tomados como: boa iluminação, porta do ambiente fechada para evitar ruídos e interrupções que acabam tirando a concentração, uma cadeira confortável (nada de estudar na cama ou no sofá!) e evitar, ao máximo, interrupções de terceiros. Importante conversar com as pessoas que moram na casa para que colaborem.

Tomadas essas medidas, é hora de escolher os melhores horários e, principalmente, quanto tempo diário poderá disponibilizar para estudar. Seis, quatro, duas horas, não importa. Importante é como você irá organizar e administrar o tempo de forma eficiente.

Muitos estudantes, orgulhosos de si mesmos, enchem o peito para dizer “estudo 25 horas por dia” (óbvio que o exagero foi proposital para demonstrar que quantidade nada tem a ver com qualidade). Brincadeiras à parte, algumas pessoas que dizem estudar 10 horas por dia, certamente não estudam 5 horas (por baixo) efetivamente.

Como controlar o tempo de forma eficiente?

"Fatiar" o tempo para aprender mais: conheçam a técnica pomodoro

Controlar o tempo de estudos é fácil e simples. Quando você iniciar os estudos, deverá marcar o horário de início em um outro relógio e, então, o cronômetro deve ser acionado. A cada intervalo, você deverá pausar o relógio e somente reacioná-lo quando voltar a estudar. Ao final, você verá no cronômetro o tempo que realmente foi gasto com o estudo.

Exemplo:

Sua meta é estudar 4 horas por dia, das 19h às 23h. A partir das 19h, momento que passou a explorar o conteúdo, o cronômetro foi acionado e, a cada intervalo, desativado. Ao final, seu cronômetro marcou 3h17m. As horas brutas de estudo foram 4, mas as horas líquidas, aquelas que você efetiva e exclusivamente utilizou para estudar foram 43 minutos a menos que sua meta.

Aplicando a técnica pomodoro

Quer ir mais a fundo? Que tal então implementar a técnica pomodoro propriamente dita?

Vamos lá! Para aplicar esse método, não tão simples quanto a primeira opção, você deverá fatiar o tempo da seguinte forma:

Você irá estudar 25 minutos (um pomodoro) ininterruptamente. Durante esse tempo não poderá fazer nada que não esteja no plano de estudos. Não será permitido nem ir ao banheiro. A cada pomodoro, você terá um intervalo de 5 minutos destinados ao que você quiser. Ir ao banheiro, tomar café, correr em volta da casa, dar comida ao periquito e por aí vai.

"Fatiar" o tempo para aprender mais: conheçam a técnica pomodoro

A cada 4 etapas de 25 minutos, um intervalo maior deverá ser dado, não mais que 30 minutos. Isso dependendo das horas que você decidiu estudar por dia. Se sua meta é apenas 2 horas, o intervalo maior será desnecessário.

Detalhe: importante ter um caderno de anotações ao lado. É comum durante o estudo sentir a mente “flutuar”. O cachorro que você tem que levar ao pet shop, contas a pagar, prazos do trabalho a cumprir, sentir fome, vontade de ir ao banheiro, enfim, várias coisas podem tirá-lo a concentração.

Anotar tudo que você tem que fazer é importante para trabalhar e aumentar a capacidade de concentração. Isso alivia a tensão e diminui consideravelmente a ansiedade. Você passa a ter controle total de suas tarefas diárias e do tempo que dedica a cada uma delas.

Último dia da Promoção de Aniversário do Jus21

Adotar esse método é extremamente útil. Planejar e administrar os estudos com base no controle de horas líquidas faz com que o examinando absorva mais conteúdo e, consequentemente, chegue mais perto de seu sonho.

Muito já se falou aqui sobre seu maior concorrente ser você mesmo. Quanto maior o nível de conhecimento, maiores as chances de vencer o obstáculo e alcançar seu objetivo. É um trabalho a longo prazo que exige dedicação, disciplina e foco, dependendo única e exclusivamente da sua capacidade de gerenciar o tempo e planejamento de estudos com eficácia necessária para conquistar a tão sonhada aprovação!

Bons estudos!



FIQUE POR DENTRO
RECOMENDAÇÕES DO BLOG

Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM