Estratégias para a 2ª fase OAB

Arranque o melhor desempenho possível de si na prova subjetiva da OAB

publicado em 14/09/2017 às 16h00
Exame de Ordem não vai ter prova oral

Candidatos Brasil afora estão enlouquecidos com a informação de que a OAB decidiu criar uma prova oral dentro do Exame de Ordem.

A informação, publicada pelo perfil no Facebook "Não Entendo Direito", está repercutindo intensamente pelas redes sociais.

Confiram o texto:

Conselho Federal da OAB estuda a possibilidade de acrescentar mais uma etapa no Exame de Ordem (Atualmente aplicado pela Fundação Getúlio Vargas, popularmente conhecida como “FGV”. Com o aumento das faculdades de direito em todo o país, a cada ano o Exame de Ordem vem batendo recordes de inscritos. Como já vem acontecendo, a cada exame o nível da prova está cada dia mais difícil. Porém, ainda assim o mercado brasileiro está inflacionado com a quantidade de bacharéis do direito, sendo assim, está em elaboração de mais uma nova etapa no Exame de Ordem, que será a prova Oral.

Com esta nova modalidade, o Conselho Federal está com a perspectiva de que no exame, com a prova oral, o nível de profissionais que irão se ingressar no mercado, sejam os melhores e mais qualificados para exercerem uma advocacia digna. Sendo assim, a sociedade irá se beneficiar com profissionais que são efetivamente capazes no ato de exercer a arte da advocacia para defender legalmente os seus interesses.

Vários conselhos seccionais já se demonstraram favoráveis a nova etapa do exame, conforme salienta a presidenta da OAB/CE, a advogada Gabby Vóquis: “É um grande avanço que se tenha o exame oral, pois, o mesmo é um exame seguro, com possibilidades quase nulas de algum tipo de fraude. Também poderá ser avaliado em qual nível de conhecimento que os cursos de direito existentes no Brasil, estão os alunos dessas faculdades, é um misto de transparência e qualificadora para o mercado que está cada dia mais concorrido, onde quem tem mais conhecimento, se destaca.”.

O Conselho Federal estuda as possibilidades e a viabilidade para a inclusão desta nova etapa no exame de ordem e como a mesma deverá ser aplicada e como serão realizadas as bancas para avaliadoras. O presidente do Conselho Federal, espera que a inclusão desta etapa possa ocorrer ainda em 2017.

Fonte: Não Entendo Direito

Não é primeira vez que o "Não Entendo Direito" faz algo parecido. Trata-se, na verdade, de um site de humor jurídico.

Tanto é que na própria imagem divulgada por eles está a palavra #Embuste, ou seja, é uma pegadinha.

Há muito que rola o boato da implementação de uma prova oral no Exame de Ordem. Entretanto, isso sequer é objeto de debate na Comissão Nacional do Exame de Ordem e muito menos no Colégio de Presidentes.

Além disto, uma fase oral seria inaplicável, em razão dos milhares de aprovados em cada edição. Eu diria até que é materialmente impossível executá-la em razão do custo para implementá-la.

Logo, relaxem quanto a esta possibilidade.

E, claro, o "Não Entendo Direito" pegou vocês, mais uma vez.



CANAL NO TELEGRAM
RECOMENDAÇÕES DO BLOG

Cursos & Treinamentos

13 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM