Prática Pós-Pandemia

Venham se preparar para o futuro das lides no país!

publicado em 03/07/2020 às 18h00
Enade é adiado para 2021 em razão da pandemia

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação, adiou a edição deste ano do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) para 2021 em razão da pandemia do novo coronavírus.

Confiram a notícia publicada pela Assessoria de Comunicação Social do Inep:

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) adiou para 2021 a aplicação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2020. O motivo são as restrições impostas devido à pandemia de Covid-19, com impacto no cronograma de aulas das instituições de ensino superior em todo o país.

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, a nova data será redefinida conforme os ajustes dos calendários acadêmicos. “Primeiro, nós precisamos saber como será a retomada das aulas nas instituições de ensino superior, como vai ser a conclusão do segundo semestre de 2020, para então podermos definir a data de aplicação do exame”, destacou.

O Enade 2020 será aplicado para estudantes de cursos vinculados a 30 áreas que compõem o Ano II do Ciclo Avaliativo do exame, que tem foco nos bacharelados e licenciaturas de ciências exatas e áreas afins, e, no caso dos cursos superiores de tecnologia, nas áreas de controle e processos industriais, informação e comunicação, infraestrutura e produto industrial.

As provas para os concluintes dos cursos de graduação dessas áreas estavam inicialmente marcadas para 22 de novembro de 2020. Alexandre Lopes reforçou, ainda, que o adiamento do exame atende a uma solicitação de várias instituições de ensino superior. “Elas têm procurado a gente. Então, eu quero tranquilizar as instituições de ensino superior de que a prova deste ano, prevista para ser aplicada em novembro, foi adiada para 2021, em data a ser marcada pelo Inep, concluiu.

Enade – O exame é componente curricular obrigatório e compete às instituições realizarem o Relatório de Estudantes em Situação Regular, que será atestado pelo Inep. A irregularidade impede a colação de grau e a emissão do diploma do estudante.

Fonte: Inep

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, durante uma entrevista concedida à imprensa, informou que a nova data deverá ser marcada de acordo com a retomada das aulas nas instituições de ensino em todo o país.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM