Jus21

Prepare-se para o futuro

publicado em 17/06/2010 às 09h52
Cespe afirma que vazamento ocorreu no momento da guarda dos malotes e não no transporte

Polícia Federal prende fraudadores de concursos públicos

Vazamento de provas do concurso da PF e do Exame da OAB ocorreu no momento da guarda dos malotes e não no transporte

Da Assessoria Técnica de Comunicação do Cespe/UnB

Nesta quarta-feira (16/6), a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Tormenta, que investiga fraudes em concursos públicos promovidas por uma organização criminosa com sede em São Paulo. Doze pessoas, identificadas como chefes da quadrilha, foram presas e outros 34 mandados de busca e apreensão expedidos.

O grupo atuava em todo o país e teve acesso privilegiado às provas do concurso para Agente da Polícia Federal de 2009, da segunda etapa do 3° Exame de Ordem da OAB de 2009 e do concurso da Receita Federal de 1994.

Tanto o concurso da PF quanto o Exame de Ordem foram executados pelo Cespe/UnB. O Centro já aguardava o resultado das investigações sobre o vazamento da prova prático-profissional do 3° Exame da OAB de 2009, tendo em vista a notícia-crime encaminhada à Polícia Federal pelo Cespe/UnB e pela OAB em março deste ano. Durante o período de investigação, o Centro colaborou fornecendo todos os dados solicitados pela PF.

Já com relação ao concurso da Polícia Federal para o cargo de Agente, o Centro não tinha conhecimento de nenhuma irregularidade até esta quarta-feira, quando foi avisado da operação pela PF.

VAZAMENTO – O diretor-geral do Cespe/UnB, Ricardo Carmona, esteve na sede da PF nesta tarde para conversar com o delegado que comandou a operação, Victor Hugo Rodrigues Alves. Na ocasião, obteve a confirmação de que as fraudes ocorreram durante a guarda dos malotes de provas, nas dependências da Polícia Rodoviária Federal, e não no momento do transporte. Um policial rodoviário federal teria copiado as provas da PF e da OAB e repassado à quadrilha. De acordo com a PF, esse policial já está preso.

“Até o momento não existe nenhuma evidência de participação de servidores do Cespe/UnB nas fraudes, o que mostra que nosso sistema de segurança vem funcionando adequadamente”, ressalta Carmona. De acordo com o diretor-geral, o Centro pretende ainda estabelecer uma parceria com a Polícia Federal para adoção de novas medidas de segurança. “Nosso objetivo é passar a utilizar a tecnologia desenvolvida por eles durante as investigações para coibir tentativas de fraudes em concursos futuros do Cespe/UnB”, afirma.

As investigações apontaram ainda que a quadrilha já atuava há 16 anos, tentando fraudar diferentes concursos executados por várias organizadoras.

CONCURSO PF E PROVA OAB – A Polícia Federal divulgou que dos 53 candidatos que tiveram acesso à prova de Agente Federal, aplicadas no dia 13 de setembro de 2009, seis chegaram à etapa do Curso de Formação Profissional e já foram eliminados, não comprometendo assim o concurso como um todo. Na segunda fase do 3.° Exame de Ordem de 2009, suspensa após suspeita de irregularidade, foram 26 candidatos com acesso às provas. Durante a aplicação do exame no dia 28 de fevereiro de 2010, um examinando de Osasco (SP) foi flagrado com anotações, feitas em um livro usado para consulta e em um pedaço de papel, que apresentavam relação direta com as perguntas da prova de Direito Penal. A fase foi reaplicada no dia 18 de abril. Os candidatos identificados serão indiciados por estelionato e receptação.

Fonte: Cespe



FIQUE POR DENTRO
RECOMENDAÇÕES DO BLOG

Cursos, Treinamentos & Produtos

13 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM