Mega Revisão Jus21

Uma revisão sem igual para vocês fazerem bonito na prova da OAB!

publicado em 21/12/2017 às 13h24
Anhembi Morumbi vai demitir 150 professores

Seguindo a onda de demissões de professores universitários, agora será a vez da Universidade Anhembi Morumbi, controlada pela Laureatte, demitir 150 profissionais neste fim de ano. A informação é do Sinpro-SP (Sindicato dos Professores de São Paulo).

Vejam a notícia:

A Universidade Anhembi Morumbi divulgou que pretende demitir neste final de ano 150 professores. A informação foi transmitida ao SinproSP em reunião ocorrida na tarde de 19/12. Amanhã, dia 20, às 14h30min, haverá uma assembleia dos professores na sede do sindicato.

Os cortes são consequência da reestruturação da matriz curricular para 2018, que reduzirá a carga horária dos cursos, num processo semelhante ao que ocorreu na FMU, outra instituição de propriedade da Laureate.

No final de junho de 2017, professores e alunos da FMU foram informados de uma reorganização curricular a partir de agosto. Foram demitidos 220 professores e o Sinpro-SP ingressou com uma ação no Tribunal Regional do Trabalho.

O estrago da Laureate não se resume a São Paulo. No Rio Grande do Sul, a Uniritter, também do grupo norte-americano, acaba de dispensar 127 professores. A reitora também foi demitida.

Responsabilidade do MEC e do Conselho Nacional de Educação

Para o SinproSP, essa reorganização curricular tem pouco ou quase nada a ver com critérios educacionais. Depois que a torneira do dinheiro fácil do FIES foi parcialmente fechada, essas empresas começaram a fazer cortes para preservar as altas margens de lucro.

O Conselho Nacional de Educação é outro também que faz vistas grossas ao que está acontecendo no ensino superior. Não poderia ser diferente, já que é composto majoritariamente por representantes dos mantenedores destas instituições.

Fonte: Sinpro-SP

O Sinpro tem razão quando diz que os critérios norteadores das atuais demissões Brasil afora em várias faculdades não guardam correlação com critérios educacionais..

Na verdade, como já escrevi antes, nem mesmo a reforma trabalhista é a culpada.

Faculdades preparam demissões em massa ainda em 2017

O problema chama-se "Bolsa de Valores" e "fundos de investimento".

Sobre isto escreverei em breve.

 



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM