publicado em 03/06/2020 às 12h04
Advogada internada com câncer recebe carteira da OAB em hospital

Cinco anos de faculdade, meses de estudo e Lúcia das Dores Silva Nicolatti realizou, na tarde desta terça-feira (1°), o sonho de ser advogada. O local não foi bem como ela esperava. O auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul, foi trocado por um leito de hospital. Internada na Santa Casa de Campo Grande, acometida de um câncer, ela recebeu a carteira das mãos do Secretário-Geral Stheven Razuk.

O  esposo Américo Antônio Flores Nicolatti, também Advogado, foi quem fez o pedido à OAB/MS. O Secretário-Geral da OAB/MS se dispôs a ir a Santa Casa fazer a entrega da carteira. A solenidade foi restrita a poucas pessoas, marido, alguns familiares, médica e o representante da OAB/MS. A emoção também foi sentida pela família, que se reuniu para assistir a cerimônia por videoconferência.

“Lúcia sempre sonhou em ser advogada. Desde o ingresso na faculdade, uma aluna muito dedicada, determinada, que se formou e passou meses estudando para a tão criteriosa prova da OAB. Ela entrou na rota de milhares de bacharéis para se convalidar como advogada inscrita nessa Casa. Ela passou em um Exame de Ordem disputando com mais de 300 mil bacharéis e com nota 8”, disse Américo Antônio Flores Nicolatti, de 75 anos, orgulhoso da esposa.

Américo tem mais de 40 anos de advocacia e há 18 anos companheiro de Lúcia. “Uma mulher extremamente estudiosa. Terceiro diploma, agora como advogada, mas antes pedagoga e licenciada em história. Ela sempre nos ajudou no escritório, porque sonhava em seguir a advocacia”, comentando acerca dos dois filhos, também advogados, que o acompanham na carreira.

A doença, segundo ele, pegou todos de surpresa neste ano. “Lúcia era uma mulher ativa, em ótimas condições físicas, com 54 anos que caminhava todas as tardes. Ela estava muito animada com a carreira na advocacia. Em fevereiro foi a São Paulo ajudar a mãe, que passou por uma cirurgia. Alguns dias depois, começou a passar mal”. O diagnóstico? Câncer de ovário. “Um tumor muito agressivo, que infelizmente progrediu rapidamente. Os médicos estão fazendo o possível, sempre nos passando o caso com muita transparência. Temos esperança. Agora é aguardar uma intervenção de Deus”.

Américo agradeceu a sensibilidade da Diretoria da OAB/MS, na pessoa do Secretário-Geral Stheven Razuk. “Uma justa homenagem pela luta constante dela e um exemplo para os outros colegas que possam passar por isso”.

Na entrega de carteira, Stheven fez a leitura do juramento, que foi repetido com dificuldade e emoção por Lúcia. A  carteira foi entregue por ele e pelo Doutor Américo. “Seja bem-vinda a família da Ordem dos Advogados do Brasil. A partir de agora, a senhora é advogada, pertence à nossa classe, tem direitos e prerrogativas. Parabéns a toda família por esse ingresso da Doutora Lúcia, que vai dignificar a nossa causa e a nossa classe”, parabenizou Razuk parafraseando frase célebre de Piero Calamandrei “habent sua sidera lites”: “Nem sempre as razões técnicas e científicas são aquilo que prevalece […] O processo, assim como a vida, depende dos astros. A nossa sorte e a nossa vida estão sempre nas mãos de Deus”.

A sobrinha Gabriela Nara Nicolatti, que assistiu a entrega de carteira por videoconferência, também comentou sobre a condição da tia e agradeceu a OAB/MS pela oportunidade. “Uma mulher cheia de sonhos. A faculdade e a carteira sempre foram um sonho que ela tinha. Uma realização, não só para ela, mas para toda nossa família. Uma grande emoção. Nossa família está muito orgulhosa. Obrigada pelo carinho e solidariedade”.

Fonte: OAB/MS



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM