publicado em 24/08/2011 às 11h05
A impressão dos candidatos sobre o grau de dificuldade da prova da OAB

Vejamos o resultado da nossa enquete sobre o grau de dificuldade da prova subjetiva da OAB do último domingo após 3.019 votos - Impressões sobre a prova de ontem e o grau de dificuldade do Exame de Ordem:

Dá para dizer que as opiniões ficaram relativamente divididas. A 55,19% dos votantes acharam que o grau de dificuldade da prova ficou entre o fácil e o mediano, enquanto 44,81% destes acharam a prova difícil ou muito difícil.

E tal percepção converge para a percepção geral de que a prova foi bem elaborada. Há um relativo consenso quanto a este ponto, tanto entre professores como entre os candidatos, sem considerar também que não surgiu nenhuma grande reclamação sobre as provas, seja por sua extensão (calcanhar de aquiles dos candidatos nas duas últimas edições da prova), seja por "pegadinhas" ou dubiedades na concepção dos enunciados.

Parece que a FGV "acertou a mão" depois de ser muito, mas muito criticada nas provas anteriores.

Agora é interessante comparar a impressão dos candidatos nesta 2ª fase com a impressão deles em relação à prova da 1ª fase - O que vocês acharam da prova?, na enquete realizada no dia 17 de julho:

Na 1ª fase 86,29% dos 6.776 votantes entenderam que a prova foi difícil ou muito difícil.

E tal percepção geral convergiu perfeitamente com os percentuais de reprovação na 1ª fase. Antes das anulações das 3 questões, dos 121.380 candidatos inscritos apenas 14.157 foram aprovados (11.66%) e, após as anulações, esse número pulou para 21.970 candidatos, ou 18,48% do total de inscritos.

Aqui fica clara a correlação entre o grau de dificuldade entre as duas etapas: Se a 1ª fase é mais complicada, a 2ª é mais fácil (seria melhor dizer menos difícil).

Essa lógica ocorria com frequência no tempo do Cespe, mas nas últimas 3 edições do Exame não foi observada (2010.1, 2010.2 e 2010.3).

Eu acredito que daqui em diante o padrão apresentado nesta prova será mantido: uma 1ª fase mais difícil e uma 2ª fase seguindo o estilo da prova do último domingo. Seria a "fórmula" que oferece menos trabalho e riscos para a FGV. Historicamente os erros na 2ª fase são os que, de longe, dão mais dor de cabeça, e isso sempre ocorreu quando a prova da 1ª fase era considerada "boa". Assim foi no 2009.2 e no 2010.2.

Não era para ter sido no 2010.3, mas como tivemos o imbróglio das questões de Direito Humanos, e a OAB só venceu o embate contra o MPF na véspera da prova, a FGV aplicou uma prova de 2ª fase terrível para se precaver contra um hipotético grande número de aprovados (havia o risco, para a OAB, de ter de dar 5 pontos para TODOS os candidatos que fizeram a prova. Possivelmente o número de aprovados chegaria aos 50 mil na 1ª etapa).

O presidente da OAB, Ophir Cavalcante, deu recentemente uma entrevista para o Portal Exame de Ordem falando sobre a concepção da prova da OAB, e eu entendi que. para a Ordem, o padrão da prova havia sido "encontrado", e que o Exame seguiria o estilo apresentado nesta edição. Confiram a matéria e vejam se concordam com a minha impressão:

Quantos candidatos então podem ser aprovados neste Exame?

Se tivemos 21.970 candidatos aprovados na 1ª fase e, se a impressão geral convergiu para a percepção de uma prova mediana em sua dificuldade e, se a média de aprovados no Exame desde 2008 gira em torno dos 13.500 candidatos, talvez tenhamos um percentual de aprovação na casa dos 60 a 65% entre aqueles que fizeram a prova do domingo.

Não é um percentual maravilhoso, mas considerando que estamos tratando do Exame de Ordem, não é de todo mal.

Todavia, tenho a impressão de que só tomaremos conhecimentos dos dados no dia 04/10/2011. Assim como ocorreu na 1ª fase, a OAB provavelmente não divulgará uma lista preliminar de aprovados no dia 13/09. Os candidatos só poderão consultar individualmente se foram aprovados ou não.

É uma chateação isso, mas...

De toda forma, os padrões de resposta serão divulgados agora no dia 1º e os candidatos já poderão ao menos ter noção se foram bem ou não.

Bem-vindos ao período de espera do resultado final! Nessa época as unhas dos candidatos nunca conseguem crescer!

Como diriam no twitter: #tensoModeOn



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM