Mega Revisão Jus21

Uma revisão sem igual para vocês fazerem bonito na prova da OAB!

publicado em 30/07/2019 às 06h33
A (imensa) diferença entre 39 e 40 pontos na prova da OAB

Qual o candidato que não fica magoado com o fato de ter tirado 39 pontos na prova objetiva? A certo ponto da mensagem ela questiona: qual é a diferença entre quem tirou 39 e quem fez 40 pontos na prova objetiva?

Olhando para os número a diferença é mínima: a menor possível.

Mas os números não mostram a realidade, e a realidade é que essa diferença é bem considerável.

A prova tem 80 questões e elas abordam um universo muito grande de leis e doutrina. Imaginem todo o volume de temas vinculado ao Direito Civil, por exemplo. E de todo esse universo de conteúdo apenas 7 questões podem ser formuladas pela FGV.

Alternar disciplinas ou esgotar uma de cada vez durante a preparação para a OAB?

Ou seja: para acertar as 7 questões é preciso dominar praticamente tudo da disciplina.

Um exemplo mais vertical ainda. Imaginem que Ética Profissional passe de 8 questões para apenas 1 na prova, mantendo todo o volume de conteúdo a ser estudado atualmente.

Cronograma de Estudos - 90 dias - para o XXX Exame de Ordem

Para ter a certeza de que essa única questão será resolvida corretamente, o candidato tem de saber TUDO da disciplina. Se ele domina 90% do conteúdo corre o risco da questão ser formulada com os 10% restantes. Se ele errar a questão o seu desempenho será de 0% na disciplina, mesmo dominando os 90% restantes.

São 17 disciplinas, um monte de diplomas normativos, mais um outro tanto de doutrina e jurisprudência, e tudo para ser demandado em apenas 80 questões.

Percebem que adicionar mais um acerto ao cálculo significa dominar um naco bem grande de conteúdo?

Sim, a diferença entre 39 e 40 pontos pode ser, sem dúvida, de 3 ou 4 dias de estudo a mais.

E isso NÃO É pouca coisa.

Claro! A diferença pode ser também derivada de uma falha metodológica na preparação, ou mesmo de fatores de ordem emocional, mas ainda assim, quanto mais se estuda maior a probabilidade de aprovação.

Intensivo 1ª Fase XXX Exame de Ordem

Curso de Questões - 1ª fase XXX Exame de Ordem

Preparação Total - JUS 21

Podemos considerar no cálculo a fato da banca não anular questões nitidamente equivocadas, mas isso tem de ser considerado como um elemento a ser superado também. Sim, é preciso sempre estudar para tirar bem acima dos 40 pontos, pois a banca (e a falha em algumas questões) podem atrapalhar o projeto de aprovação.

Logo, se você tirou 38 ou 39 pontos PRECISA fazer uma análise séria das causas da reprovação e buscar reparar o que está acontecendo de errado.

A sua reprovação não foi por apenas um ponto, mas sim por muito mais.

Na realidade, quem fez 39 pontos deixou de pontuar em 41 questões. A reprovação, sob este prisma, não foi por pouco. 

Em termos de pontos sim, mas em termos de CONTEÚDO, não.

Cada ponto na prova significa vários dias de estudo, com muitas questões resolvidas, aulas visualizadas e revisões efetivadas. A diferença entre 39 e 40 pontos é muito maior, maior mesmo, do que os simples números indicam.

Pensem nisso!



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM