teste
Como se Preparar para a Prova Destaque

Superando os 37-39 pontos na prova objetiva da OAB

Superando os 37-39 pontos na prova objetiva da OAB? Essa é uma pergunta muito importante para todo e qualquer candidato.

Vocês já ouviram falar na “zona limítrofe de aprovação?” E o que o NO ALVO tem com isso?

Trata-se de uma faixa de pontuação que fica, exatamente, entre os 37 – 39 pontos. Em linguagem bem popular é a famosa zona do “quase”, quando o candidato vai bem mas…quase consegue a aprovação.

Geralmente quem faz 36 pontos ou menos tem imensas dificuldades em ser aprovado com os eventuais recursos da 1ª fase. Quem fica ali na faixa dos 37-39 entra em desespero e reza para todos os santos pedindo a anulação das questões necessárias para a aprovação. Quem fez 40 ou mais fica tranquilo.

A faixa da zona limítrofe de anulação guarda correlação, portanto, com o resultado do candidato logo após a prova, ANTES das anulações.

Ficar na faixa vermelha ou amarela é tudo o que o candidato NÃO quer!

E aí entra o NO ALVO!

A prova da 1ª fase segue, de um modo geral, um roteiro de temas. Melhor explicando, poder-se-ia dizer que o universo de temas jurídicos abordados na prova da 1ª fase é mapeável e já é relativamente conhecido.

Claro! Esse universo é bem extenso, mas ao mesmo tempo tem sua constância.

O NO ALVO então é um resumo dos temas de Direito que os professores do Portal, cada um em sua especialidade, acredita que serão cobrados na prova. É uma abordagem pontual, direta, objetiva dos temas com maiores possibilidades de serem exigidos pela banca.

E qual é o grau de eficácia?

O feedback colhido até hoje entre os candidatos de provas passadas é que é possível acertar algo entre 5 a 8 questões na prova com as dicas extras dadas. Isso na média do retorno dado pelos candidatos.

Só isso?

Ao contrário, TUDO isso!

São de 5 a 8 questões a MAIS que o candidato aproveita.

É necessário acertar 40 questões na prova objetiva. De 5 a 8 questões entre 40 já é algo muito significativo em especial contando com a curta duração do NO ALVO – os turnos da manhã e tarde.

Aproximadamente 23% dos candidatos reprovados na 1ª etapa ficam ficam na faixa dos 37-39 pontos. Quem irá fazer a prova pela 1ª vez não sabe o que é o frisson em torno dos recursos e das anuladas, e quem já fez e fará novamente entende muito bem este momento.

O NO ALVO serve IMENSAMENTE para vencer essa diferença, dar o “plus” faltante visando assegurar os 40 pontos!

E como aproveitá-lo bem?

Eu diria que o aproveitamento do NO ALVO se dá em duas etapas. A primeira, e óbvia, é prestar muita atenção e anotar tudo durante sua apresentação. Quem for aluno online ainda pode rever a aula em seu computador e reforçar a fixação do conteúdo ou pegar um ponto que no momento não foi bem compreendido ou aproveitado.

A segunda etapa está e revisar todo o conteúdo e tentar se lembrar pontualmente de cada tópico abordado pelos professores. Isto, obviamente, não se dá em apenas um dia, mas é perfeitamente realizável em dois ou três. De preferência três, com o terceiro exatamente na véspera da prova.

Creiam-me: o NO ALVO vai fazer a diferença para muitos, mas muitos dos nossos alunos.

É isso aí! No sábado, dia 31/03,  transmitiremos ao vivo, de forma aberta e gratuita, o NO ALVO!

As dicas valem ouro! Não percam esse super evento online!

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Newsletter