Motivacional

O peso da expectativa da sua aprovação na OAB que os outros criam

expectativa da sua aprovação na OAB

Não é pequeno e nem insignificante o peso da expectativa da sua aprovação na OAB que os outros criam.

Aquela velha pergunta “E aí, já passou na OAB?” importuna mais gente do que podemos imaginar.

Até mesmo aquela tia distante, que mal te vê, mas fica querendo saber da sua vida para compará-la com o progresso na carreira dos outros. Para ela, ver você estagnado provavelmente lhe dá um certo prazer mórbido. Existe gente que é assim.

“E aí, tá na hora de passar na OAB!”, vocifera um pai já meio irritado que acha que você tem a obrigação de ser aprovado.

“Calma, um dia você consegue”, diz a mãe já desiludida, que tenta acalmar mas involuntariamente coloca mais pressão ainda.

Muita gente passa por isso. Muita gente mesmo!

Não só esse tipo de situação, mas como ocorrem muitas outras possíveis, a depender do contexto e da história de cada um.

O peso da expectativa da sua aprovação na OAB

O ponto em comum é resumido da seguinte forma: não basta sofrer com suas próprias expectativas, é preciso sofrer também com as expectativas dos outros.

Não existe uma fórmula pronta e acabada para superar as expectativas de quem é muito próximo de você, em especial de namorados, amigos e parentes. O caminho mais maduro seria o de simplesmente se afastar de quem joga para cima de você suas próprias expectativas, o fardo emocional de terceiros que viram grilhões pesados.

Sigam o Guru da OAB no facebook.

Todo adulto é livre, e se o peso dos anseios de terceiros incomoda, basta se afastar. Mas isso não pode ser aplicado ao pé da letra quando o assunto é família.

Bom, até pode, mas não é tão simples assim, em especial por conta da vinculação afetiva e, até mesmo, da dependência financeira.

Para ser aprovado é preciso ser implacável nos estudos

Não é fácil atender e corresponder aos sonhos que criam para você. Claro! A aprovação resolveria tudo, em tese, mas a aprovação também não é algo simples de se obter. E a pressão cresce e torna a tarefa ainda mais complicada.

Como lidar com a pressão?

Mas, de uma forma ou de outra, é preciso se libertar das expectativas alheias. E, de certa forma, da própria. A bola de neve emocional gerada pelas reprovações pode se tornar grande demais para ser superada.

Saber compreender o fenômeno e neutralizá-lo pode ser de grande ajuda no processo de controle emocional.

A expectativa dos outros pode se tornar um elo doentio até. Suga a vitalidade em função da paranoia dos outros, cujas expectativas (unilaterais) exige da sua parte uma satisfação, uma necessidade de agradar.

Essa obrigação não existe.

“Ah, mas meu pai pagou minha faculdade!” Sim, pagou, mas ele não foi obrigado a isto. Aliás, em regra, os pais fazem isso como puro ato de desprendimento e em função do próprio desejo de ver o filho ser bem sucedido. É algo que quase todo pai, ou ao menos aqueles que podem , fazem. E isso é absolutamente normal.

A expectativa da sua aprovação na OAB pode não ser atendida por uma série de fatores, em especial a falta de maturidade, de preparo ou simplesmente falta de estabilidade emocional. “Ter a obrigação de ser aprovado” é algo EXTERNO a qualquer candidato. É algo que, em última análise, não lhe pertence.

Ser reprovado no Exame de Ordem não é o fim do mundo, e sim parte de um processo de amadurecimento. É ruim, óbvio, mas não diz absolutamente nada sobre a capacidade de uma pessoa. O fim do mundo só ocorre mesmo se o examinando desiste. Aí não há mais o que fazer.

Isso é necessário como parte do processo de preparação para a prova, talvez até para qualquer desafio da vida. Você faz as coisas para si mesmo, para atender as próprias expectativas e seus próprios sonhos.

E não se trata de ser egoísta, mas sim de dimensionar corretamente a pressão natural para se atingir resultados. E a lógica é simples: você é um só e não pode levar a pressão realizada por muitos.

Isso é desproporcional, e difícil de se lidar. Muitos sucumbem no meio do caminho por conta disto.

Afaste-se das expectativas dos outros, mesmo que isso exija uma conversa cara a cara com seus pais, namorado(a) ou amigos. A expectativa da sua aprovação na OAB pertence somente a você mesmo.

Ficar calado suportando uma pressão que não lhe pertence é a pior das alternativas.

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Newsletter